ISSN 0104-1673
versão impressa

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Objetivo e política editorial

O Informe Epidemiológico do Sus é uma publicação trimestral de caráter técnico-científico destinada prioritariamente aos profissionais de saúde. Editado pelo Centro Nacional de Epidemiologia da Fundação Nacional de Saúde (CENEPI/FUNASA), tem como missão a difusão do conhecimento epidemiológico visando ao aprimoramento dos serviços de saúde do SUS. Também é um veículo de divulgação de portarias, regimentos, resoluções do Ministério da Saúde, bem como de Normas Técnicas relativas aos Programas de Controle.

Serão aceitos trabalhos sob as seguintes modalidades:
1) Artigos originais nas seguintes linhas temáticas: avaliação de situação de saúde; estudos etiológicos; avaliação epidemiológica de serviços, programas e tecnologias e avaliação da vigilância epidemiológica (máximo 20 páginas);
2) Artigos de revisão: revisão crítica sobre tema relevante para a saúde pública ou de atualização em um tema controverso ou emergente (máximo 40 páginas);
3) Relatórios de reuniões ou oficinas de trabalho: relatórios de reuniões realizadas para a discussão de temas relevantes para a saúde pública com conclusões e recomendações (máximo 25 páginas);
4) Comentários: artigos de opinião, curtos, sobre temas específicos;
5) Notas e
6) Artigos reproduzidos.

Os trabalhos encaminhados para publicação deverão ser preparados de acordo com os "Requisitos Uniformes para Manuscritos Submetidos a Periódicos Biomédicos" [Informe Epidemiológico do SUS 1999; 8(2):5-16; disponível em: http://www.funasa.gov.br/pub/iesus/ies00.htm] e apresentados por meio de uma carta dirigida ao Corpo Editorial do Informe Epidemiológico do Sus. Para artigos originais, artigos de revisão e comentários, os autores deverão responsabilizar-se pela veracidade e ineditismo do trabalho apresentado. Na carta de encaminhamento deverá constar que o manuscrito não foi publicado parcial ou integralmente nem submetido a publicação em outros periódicos e deverá ser assinada por todos os autores.

Os trabalhos serão submetidos à revisão de pelo menos dois relatores e ao Comitê Editorial do Informe, sendo aceitos para publicação desde que aprovados pelo Comitê Editorial.

 

Preparação de originais

Os trabalhos deverão ser redigidos em português e impressos em espaço duplo, fonte "Times New Roman", tamanho 12, formato. RTF (Rich Text Format), em papel A4, com margem de 3 cm à esquerda e remetidos em três vias impressas e em disquete de 31/2". As tabelas e figuras poderão ser elaboradas em programas do tipo Microsoft Office, Corel Draw ou Harvard Grafics, no formato .BMP (Bitmap do Windows) ou .TIFF, no modo de cor CMYK. Todas as páginas deverão estar numeradas, inclusive as das tabelas e figuras. Não serão aceitas notas de pé de página. Todos os trabalhos devem ser enviados com:

Página de rosto - Onde constarão título completo, nome dos autores e das respectivas instituições por extenso, com endereço completo, telefone, fax e e-mail.

Título - Título do trabalho em português e inglês em letras maiúsculas e nome completo dos autores em letras minúsculas. No rodapé: nome da(s) instituição(ções) a que pertencem os autores, órgão financiador e endereço para correspondência. Indicar também um título resumido para o cabeçalho das páginas.

Resumo - Colocado no início do texto, redigido em português e com um máximo de 200 palavras. Após o resumo, listar três a quatro palavras-chave.

Resumo em inglês (Summary) - Deve corresponder à tradução do resumo em português e seguido pelas palavras-chave (Key Words).

Os artigos originais devem conter a seguinte seqüência, além dos tópicos já descritos:

Introdução - Apresentação do problema, justificativa e objetivo do estudo.

Metodologia - Descrição precisa da metodologia utilizada e, quando indicado, dos procedimentos analíticos.

Resultados - Exposição dos resultados alcançados, podendo constar tabelas e figuras auto-explicativas (máximo seis). As tabelas e figuras devem ser numeradas em algarismos arábicos e ter título conciso. Devem ser apresentadas em folhas separadas, agrupadas em seqüência no final do texto evitando abreviaturas. Em caso de usar abreviaturas, incorporar legendas explicativas.

Discussão - Relacionar os resultados observados aos de outros estudos relevantes, incluindo suas implicações e limitações.

Agradecimentos - Os agradecimentos devem se limitar ao mínimo indispensável e localizar-se após o texto do artigo.

Referências bibliográficas - As referências citadas deverão ser listadas ao final do trabalho, redigidas em espaço duplo, numeradas em algarismos arábicos e ordenadas de acordo com a seqüência de citação no texto, no qual o número deve aparecer após a citação, sobrescrito e sem parênteses. Os títulos dos periódicos, livros e editoras deverão ser colocados por extenso.

Considerações éticas: Quando pertinente, citar os nomes das Comissões Éticas que aprovaram o projeto original.

As referências deverão obedecer ao estilo e pontuação do "International Committee of Medical Journal Editors", 1997 (Vancouver), traduzido no Informe Epidemiológico do SUS 1999; 8(2), como descrito abaixo:

  • Artigos de periódicos:
    Monteiro GTR, Koifman RJ, Koifman S. Confiabilidade e validade dos atestados de óbito por neoplasias. II. Validação do câncer de estômago como causa básica dos atestados de óbito no Município do Rio de Janeiro. Cadernos de Saúde Pública 1997;13:53-65.
  • Instituição como autora:
    Fundação Nacional de Saúde. Ministério da Saúde. Manual de normas de vacinação. Brasília (DF); 1994.
  • Livros:
    Fletcher RH, Fletcher SW, Wagner EH. Clinical Epidemiology. 2a ed. Baltimore: Williams & Wilkins; 1988.
  • Capítulos de livros:
    Opromolla DV. Hanseníase. In: Meira DA, Clínica de doenças tropicais e infecciosas. 1a ed. Rio de Janeiro: Interlivros; 1991. p. 227-250.
  • Resumos de congressos:
    Carvalho H, Thuler LCS. Perfil de mortalidade por AIDS no estado do Rio de Janeiro. In: Resumos do XXXII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 1996; Goiânia; 1996. p.48.
  • Teses:
    Waldman EA. Vigilância Epidemiológica como prática de saúde pública [Tese de Doutorado]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 1991.

Os trabalhos serão aceitos para publicação, uma vez reformulados, segundo os questionamentos e/ou sugestões feitos pelos relatores e o Comitê Editorial.

 

[Home] [Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


2013 Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços-CGDEP / Secretaria de Vigilância em Saúde-SVS / Ministério da Saúde-MS

Esplanada dos Ministérios, bl. G, ed. sede, sobreloja, sl. 119
70058-900 Brasília DF Brasil
Tel.: +55 61 315-3653 / +55 61 315-3654 / +55 61 315-3655
Fax: +55 61 226-4002


revista.svs@saude.gov.br