Scielo RSS <![CDATA[Boletim de Pneumologia Sanitária]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/rss.php?pid=0103-460X20060003&lang=pt vol. 14 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/img/en/fbpelogp.gif http://scielo.iec.pa.gov.br <![CDATA[<b>Tuberculose na América do Sul</b>: <b>a posição do Brasil</b>]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-460X2006000300001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Avaliação do SINAN na detecção de co-infecção TB-HIV em Campo Grande, MS</b>]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-460X2006000300002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A vigilância e controle da infecção simultânea pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) e por Mycobacterium tuberculosis, requer um sistema de informação de qualidade que permita conhecer a rotina do teste anti-HIV e seus resultados. Este estudo analisou dados de coleta de sorologia anti-HIV, resultados, abrangência dos testes e prevalência de co-infecção (máxima e mínima) de 2000 a 2005, em Campo Grande, MS, além de buscar evidências de inconsistência nos registros de 2003, no banco de dados do SINAN e no Livro de Registro de Tuberculose. Foi notificada uma média anual de 259 casos, com aumento nos percentuais de coleta para sorologia anti-HIV (de 44,3% para 85,5%), redução de registros na categoria 'Em Andamento' (de 27,7% para 7,3%) e aumento do número de testados (de 32% para 78,9%). A prevalência mínima de co-infecção TB-HIV variou de 8,5% (18/212) em 2000 a 16,6% (48/289) em 2005 e a prevalência máxima de 18,2% (35/192) em 2004 a 37,9% (36/95) em 2002. A comparação entre o Livro de Registro de Tuberculose e o SINAN, apontou subnotificação de 15,4% neste último. A verificação de 226 resultados de HIV mostrou discordância em 81 registros (35,8%). Constatou-se melhora na rotina de aconselhamento e testagem e aumento na prevalência de co-infectados, embora as subnotificações e inconsistências nos registros mereçam ser objeto de medidas que minimizem e corrijam tais ocorrências.<hr/>Surveillance and control of concurrent infection by the human immunodeficiency virus (HIV) and Mycobacterium tuberculosis require an information system of high quality, capable of providing knowledge on the routine of anti-HIV testing and its results. This study analyzed data on the collection of samples for anti-HIV serology, results, test coverage, and maximum and minimum prevalence of co-infection in Campo Grande, MS, Brazil, in the period 2000-2005. In addition, inconsistencies were searched for in the records of 2003 in the Brazilian Information System of Notifi able Hazards (SINAN) database and in the Registry of Cases of Tuberculosis. An annual average of 259 cases were notified, with an increase in the percentage of cases for which anti-HIV serology was investigated (from 44.3% to 85.5%), a decrease in the records categorized as 'Being Processed' (from 27.7% to 7.3%) and an increase in the number of cases tested (from 32% to 78.9%). Minimum prevalence of TBHIV co-infection ranged from 8.5% (18/212) in 2000 to 16.6% (48/289) in 2005, whereas maximum prevalence ranged from 18.2% (35/192) in 2004 to 37.9% (36/95) in 2002. Cross-checking between the Registry of Cases and the SINAN database revealed 15.4% of under-reporting in the latter. Cross-checking of 226 HIV results showed disagreement in 81 records (35.8%). Improvements in counseling and testing routines were identified, as well as an increase in the prevalence of co-infection, although under-reporting and inconsistencies in the records should be the object of measures designed to minimize or preclude the occurrence of such events. <![CDATA[<b>Implantação da estratégia DOTS no controle da tuberculose em Ribeirão Preto, São Paulo (1998-2004)</b>]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-460X2006000300003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: Descrever os resultados de tratamento - cura, abandono e óbito - nos períodos pré e pós implantação da Estratégia DOTS no controle da tuberculose (TB) no município de Ribeirão Preto - SP. METODOLOGIA: estudo descritivo que utilizou fontes secundárias de informações - EPI-TB, Livro de Registro de Controle de TB. RESULTADOS: o DOTS foi implantado a partir de 1998. Neste ano, a cobertura do tratamento supervisionado (TS) foi de 20,3% alcançando, em 2004, 73,8%. Entre 1998-2004, as taxas de cura apresentaram um aumento de 1%, o percentual de abandono uma queda de 1,84% e a mortalidade um acréscimo de 0,09%, todos, ao ano. CONCLUSÃO: a partir da implantação do DOTS, em Ribeirão Preto, ocorre uma reorganização do trabalho através de: a constituição de uma equipe responsável pelo PCT em cada Distrito de Saúde; a realização do TS no domicilio do doente e na Unidade de Saúde; a introdução de instrumentos de registro e sistema informatizado EPITB. Os desafios estão voltados para a sustentabilidade da estratégia nos aspectos do compromisso do governo com a transparência do uso de recursos financeiros para a TB, a continuidade do cargo de coordenador do PCT e a capacitação técnica e gerencial das equipes de saúde no nível periférico e distrital do Sistema de Saúde do município.<hr/>OBJECTIVE: Describe the treatment results (cure, abandonment and death) in the periods before and after the implantation of the DOTS strategy for tuberculosis (TB) control in Ribeirão Preto - SP. METHODOLOGY: descriptive study that used secondary information sources (EPI-TB, TB Control Record Book). RESULTS: DOTS has been implanted from 1998 onwards. In that year, supervised treatment (ST) covered 20.3%, expanding to 73.8% in 2004. Between 1998 and 2004, cure rates increased by 1% per year, abandonment levels fell by 1.84% per year and mortality rose by 0.09% (per year). CONCLUSION: Since the implantation of DOTS in Ribeirão Preto, the work has been reorganized by means of: the constitution of a team responsible for the Tuberculosis Control Program (TCP) in each Health District; the realization of ST at the patient's home and at the Health Unit; the introduction of registration instruments and the computer system EPI-TB. Challenges refer to the sustainability of the strategy in terms of the government's commitment to the transparent use of financial resources for TB, the continuity of the TCP coordinator's position and the technical and management training of health teams at the peripheral and district levels of the city's health system. <![CDATA[<b>Abandono  do tratamento da tuberculose em pacientes co-infectados com HIV, em Itajaí, Santa Catarina, 1999 - 2004</b>]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-460X2006000300004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt OBJETIVO: identificar as causas de abandono de tratamento da tuberculose em pacientes com a co-infecção tuberculose/ HIV, no Serviço de Referência de aids de Itajaí-SC, no período de junho de 1999 a novembro de 2004. MÉTODO: foi realizado um estudo transversal junto aos pacientes em situação de abandono de tratamento. Os dados foram obtidos dos prontuários médicos no arquivo do Hospital-Dia, seguido de aplicação de questionário por meio de visita domiciliar. Avaliaram-se as características demográficas, socioeconômicas e epidemiológicas, bem como, problemas de acesso ao serviço de saúde pública, uso de álcool e de drogas e dificuldades impeditivas na terapêutica medicamentosa. RESULTADO: dos 905 pacientes residentes em Itajaí 61 (6,7%) encontravam-se em situação de abandono de tratamento da tuberculose, sendo que, 41 (4,5%) apresentavam a forma pulmonar e 20 (2,2%) a extra-pulmonar. Excluídos, por diversos motivos, 22 pacientes, restaram, para análise 19. A distribuição destes, em relação ao sexo, foi de 14 (73,7%) homens e 5 (26,3%) mulheres; a média das idades alcançou 36,8 anos; quanto à etnia, 13 (68,4%) eram brancos, 4 (21,1%) negros e 2 (10,51%) outras; 15 (78,9%) tinham entre 1 a 2 abandonos; em 7 (36,8%) o abandono ocorreu no 4° mês de tratamento; 14 (74%) apresentaram diagnóstico de HIV antes da tuberculose. CONCLUSÃO: as causas de abandono de tratamento da tuberculose são múltiplas e relacionadas à baixa escolaridade, à desfavorável condição socioeconômica, à exclusão social e aos efeitos colaterais da medicação.<hr/>AIM: To identify the reasons why patients with TB and HIV default from treatment at the AIDS Reference Center in Itajaí, Santa Catarina, during the period June 1999 - November 2004. METHOD: Study of patients who had defaulted from treatment. Data obtained from the Day- Hospital medical files and from questionnaires applied during home visits. Demographic, socio-economic and epidemiological features, as well as problems regarding access to public services, the use of alcohol and drugs and other difficulties in following the therapeutic regimen were evaluated. RESULTS: 61 (6.7 %) patients (41 (4.5%) pulmonary cases and 20 (22%) extra pulmonary) from the 905 who live in Itajaí had abandoned the TB treatment. For several reasons, 22 of those patients were excl0uded, and only 19 patients -14 (73,7%) men and 5 (26,3%) women- were analysed. Mean age: 36,8 years. 13 (68,4%) were white, 4 (21.1%) black and 2 ( 10.51%) other. 15 (78.9%) out of the 19 patients had quit the treatment once or twice, .and in 7 (36,8%) cases, the abandonment occurred on the 4th month of treatment, 14 (74%) out of the 19 patients were shown to have HIV before tuberculosis was diagnosed. CONCLUSION: there were multiple causes for the abandonment and most of them related to low educational level, unfavorable social conditions, social exclusion, and the side effects of the medication. <![CDATA[<b>Análise de aspectos relacionados ao desempenho do Programa de Controle da Tuberculose em municípios do Estado de Goiás</b>]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-460X2006000300005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo deste estudo foi descrever e analisar alguns aspectos do desempenho do Programa de Controle da Tuberculose (PCT) e das condições existentes para implementação de ações do programa, em 38 municípios goianos. Análises de Situação do PCT no período 2003-2005, foram as principais fontes de dados. Avaliaram-se aspectos qualitativos e quantitativos, sendo detectado: descentralização insufi ciente do programa (descentralizado em 15,8% dos municípios); defi ciências na rede laboratorial quanto à bacterioscopia (13,6% dos laboratórios faziam bacterioscopia pelo serviço público de saúde (SUS); inadequação no preenchimento dos livros de registro de dados (47,0% dos municípios); baixo percentual médio de sintomáticos respiratórios examinados (34,1%); utilização não regular do Tratamento Diretamente Observado (TDO); baixo percentual de municípios com pessoal de saúde capacitado para TB nos últimos três anos (13,2%); insufi ciente abrangência das supervisões do programa (57,9% nos últimos dois anos). Estes resultados demonstraram a necessidade de intervenções específi cas e sistemáticas visando assegurar condições adequadas para desenvolvimento das ações do PCT e garantir o necessário impacto no controle da doença.<hr/>A description and analysis of qualitative and quantitative aspects of the Tuberculosis Control Program (TCP) in 38 cities of Goiás during 2003-2005. The main problems detected included insuffi cient decentralization of the program (in only 15,8% of the cities); limited use of bacteriology; (it was available within the public health system (SUS) in only 13,6% of the cities); incomplete data registered (47,0% of the cities); low percentage of respiratory symptoms recorded (34,1%); directly observed treatment (DOTS) was not regularly used; low percentage health workers trained on TB control activities in the past 3 years (13,2%); insuffi cient numbers of therapeutic regimens supervised (57,9%). Overall the results demonstrate the need for further intervention in the health system in order to ensure adequate disease control. <![CDATA[<b>Atenção suplementar nos municípios prioritários do Estado de São Paulo para pacientes em tratamento supervisionado da tuberculose</b>]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-460X2006000300006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Controlar a tuberculose (TB) contribui para reduzir o sofrimento humano e as conseqüências sociais e econômicas para o doente, sua família e a sociedade. Um elemento da estratégia DOTS de controle da TB, recomendada pelo Ministério da Saúde (MS), é o tratamento supervisionado (TS), disponibilizado para todos os portadores da doença. O apoio suplementar aos pacientes para promover a adesão ao tratamento deve fazer parte de todos os Programas de Controle da Tuberculose (PCT). Os incentivos são oferecidos aos pacientes em TS para reduzir as chances de abandono do tratamento, ou seja, estimular a adesão ao DOTS. Estes incentivos referem-se à bolsa-alimentação durante o tratamento e à garantia de transporte para o TS. O presente estudo é uma descrição e, ao mesmo tempo, uma contribuição facilitadora do trabalho ao acesso de incentivos para o tratamento supervisionado da TB do PCT dos municípios prioritários do Estado de São Paulo. Trata-se de estudo descritivo e retrospectivo, utilizando os dados sobre atenção suplementar, através do Instrumento de Avaliação e Controle (IAC), fornecido pelo MS com questões sobre o PCT, no 1º semestre de 2006. Os dados recebidos pelos IACs correspondem a 48 dos 73 municípios prioritários (65,8%). Observou-se que 35 municípios utilizam a estratégia DOTS (72,9%). Dos que a utilizam há aqueles que oferecem apenas um tipo de incentivo (27,1%) e aqueles que oferecem as cestas básicas e o vale-transporte como apoio suplementar (33,3%).<hr/>Proper control of tuberculosis leads to reduced human suffering and the social and economic consequences for the ill, his/her family and society. One element of TB control strategy recommended by Brazilian Ministry of Health (BMH) is DOTS strategy (Directly Observed Treatment Short-Course) for all patients with the disease. The supplementary care, as incentives, for patients to promote adherence to treatment must be part in all Tuberculosis Control Program (TCP). Incentives are offered to patients in DOTS to reduce the risks of neglect of treatment, in other words, the patient must adhere to DOTS. Those incentives referred to basic food package during treatment of TB and to transport warranty (transport coupons) to DOTS. This study is an essay and a contribution facilitative of work to the access of incentives for DOTS from TCP’s high burden cities from State of Sao Paulo. This is a descriptive and retrospective study that uses data on supplementary care by Evaluation and Control Instrument (ECI), a questionnaire survey, distributed by BMH with questions about TCP from fi rst semester of 2006. Data received by ECIs correspond to 48 from 73 high burden cities (65.8%). It was observed that 35 cities use DOTS (72.9%). From cities that use DOTS strategy there are cities that offer only one type of incentive (37,1%) and those that offer both incentives, basic food package and transport coupons as supplementary care (45.8%).<hr/>Controlar a tuberculose (TB) contribui para reduzir o sofrimento humano e as conseqüências sociais e econômicas para o doente, sua família e a sociedade. Os objetivos do controle da TB são: reduzir a morbimortalidade e a transmissão da doença e prevenir a resistência às drogas utilizadas. Para alcançá-los é necessário garantir o acesso ao diagnóstico, ao tratamento, à possibilidade de cura para cada paciente e, bem assim, proteger da TB e de suas formas resistentes às drogas, as populações vulneráveis.1 <![CDATA[<b>Abandono do tratamento da tuberculose em duas unidades de referência de Campo Grande, MS - 2002 e 2003</b>]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-460X2006000300007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo apresenta estudo de série de casos, epidemiológico e descritivo, que caracteriza o abandono do tratamento da tuberculose, nas unidades de referência de Campo Grande, MS, 2002-2003, realizado por meio de levantamento no Sistema Nacional de Agravos de Notifi cação da Secretaria Municipal de Saúde Pública, entrevista a domicilio e assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Do conjunto de 514 casos de tuberculose notifi cados no município, no período analisado, delimitou-se 195 para o estudo, que apresentaram: 78,4% cura, 8,2% transferência, 4,6% óbito, 3,5% mudança de diagnóstico e 5,1% abandono, caracterizando 10 casos: (2 condenados judicialmente e foragidos; 2 andarilhos; 3 mudaram do município, sem deixar novos endereços); 1 usuário de drogas, pulmonar BK+ e HIV, etilista, vigia de veículos; uma senhora do lar, meningite tuberculosa, ambos, (usuário de drogas e senhora do lar) realizaram 3 meses de tratamento e necessitavam de transporte coletivo para a ida à unidade de saúde; 1 presidiário, meningite tuberculosa, 4 meses de tratamento e HIV, tabagista, necessitava de escolta policial mensal para a ida à unidade de saúde. Os três últimos casos de 2002, foram localizados, entrevistados e, aplicado o formulário, referiram alimentação adequada durante o tratamento. Identifi cou-se: situações predisponentes à interrupção do tratamento; abandono de 3,4% em 2003, abaixo do percentual aceitável (5%) pelas normas nacionais do programa; possibilidade de monitorar e aperfeiçoar o sistema de vigilância epidemiológica bem como o fi uxo das informações, organizando os serviços.<hr/>Descriptive study focusing on defaulters among tuberculosis patients treated at the reference health units in Campo Grande, Mato Grosso do Sul State, Brazil from 2000 to 2003. Data was collected from the National System for the Registration of Diseases of the Municipal Secretary for Public Health and from domiciliary interviews. Of the total of 541 cases notifi ed during the period, 195 cases were evaluated. 78.4% cured, 8.2% changed address, 4.6% died, 3.5% changed diagnosis and 5.1% (10) abandoned their treatment. These ten cases included two persons convicted of crimes but of unknown localization, two tramps, three persons who left the municipality, with no forwarding addresses, one addict, alcoholic and HIV positive - parking attendant; one housewife with tuberculosis meningitis, abdominal pain, headache and apathy.. Both fi - nished three months of treatment and use public transport. One case is a convict, with tuberculosis meningitis, 4 months of treatment and HIV positive, a smoker, needing police escort for treatment. The cases localized and interviewed in 2002, using the questionnaire, claimed adequate alimentation during the treatment period. Individuals with a predisposition to abandon treatment were identifi ed: 3.4% abandoned treatment in 2003, below the established acceptable level, i.e., 5% for the national program. The study permitted the monitoring and improvement of the epidemiological system, and also the fi ow of information and the organization of health services.