Scielo RSS <![CDATA[Revista Pan-Amazônica de Saúde]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/rss.php?pid=2176-622320170001&lang=pt vol. 8 num. 1 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/img/en/fbpelogp.gif http://scielo.iec.pa.gov.br <![CDATA[Biossegurança e a prática baseada em evidências]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-62232017000100007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[Caracterização molecular de <em>Escherichia coli</em> enteropatogênica atípica em animais silvestres capturados na Região Amazônica]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-62232017000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO OBJETIVO: Identificar animais silvestres como reservatórios de Escherichia coli enteropatogênica atípica (aEPEC). MATERIAIS E MÉTODOS: Foram pesquisados os fatores de virulência de aEPEC (eae e bfp) em 263 amostras de E. coli isoladas de 260 animais silvestres capturados em três municípios do estado do Pará (Marabá, Parauapebas e Canaã dos Carajás), de março de 2008 a dezembro de 2009. Os métodos de pesquisa aplicados foram a reação em cadeia da polimerase, utilizando primers específicos, seguida do sequenciamento do gene eae. RESULTADOS: Dentre as 263 amostras de E. coli avaliadas, foram observadas 3,04% (8/263) como aEPEC, com 2,66% (7/263) em roedores e 0,4% (1/263) em marsupiais. Dentre as amostras analisadas, observou-se a presença de quatro variantes de intimina: β1 (amostras 574, 812 e 813), β2 (amostra 630), ζ (amostras 445 e 447) e ε (amostras 611 e 856). Após análise filogenética pelo método de agrupamento de pares não ponderados com base na média aritmética, foi obtida a árvore consenso que apresentou a formação de dois grupos: o primeiro composto por KT591282.1, ε1 intimina (611 e 856) com KT591233.1, β1 intimina (574, 812 e 813); e o segundo por KT591325.1, ζ intimina (445 e 447) com KT591333.1, β2 intimina (630). CONCLUSÃO: Os dados demonstraram que as aEPEC isoladas dos animais silvestres possuíam características genéticas semelhantes às observadas em humanos, podendo os animais analisados estarem servindo de reservatório para as aEPEC circulantes.<hr/>ABSTRACT OBJECTIVE: Identifying wild animals as reservoirs of atypical enteropathogenic Escherichia coli (aEPEC). MATERIALS AND METHODS: aEPEC virulence factors (eae and bfp) were investigated in 263 E. coli samples isolated from 260 wild animals captured in three municipalities of Pará State, Brazil (Marabá, Parauapebas and Canaã dos Carajás), from March 2008 to December 2009. The applied research methods were polymerase chain reaction, using specific primers, followed by the eae gene sequencing. RESULTS: Among the 263 E. coli samples evaluated, 3.04% (8/263) as aEPEC were observed, with 2.66% (7/263) in rodents and 0.4% (1/263) in marsupials. In the analyzed samples were observed four intimin variants: β1 (samples 574, 812, and 813), β2 (sample 630), ζ (445 and 447 samples), and ε (samples 611 and 856). After the phylogenetic analysis by the unweighted pair group method with arithmetic mean, the consensus tree was obtained presenting the formation of two groups: the first one composed by KT591282.1, intimin ε1 (611 and 856) with KT591233.1, intimin β1 (574, 812, and 813); and the second one by KT591325.1, intimin ζ (445 and 447) with KT591333.1, intimin β2 (630). CONCLUSION: Data showed that aEPEC isolated from wild animals had genetic characteristics similar to those observed in humans, and the animals analyzed may serve as reservoirs for circulating aEPEC. <![CDATA[Estudo da atividade antibacteriana dos monoterpenos timol e carvacrol contra cepas de <em>Escherichia coli</em> produtoras de β-lactamases de amplo espectro]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-62232017000100017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO OBJETIVOS: Estudar a atividade antimicrobiana dos fitoconstituintes timol e carvacrol contras cepas de Escherichia coli produtoras de β-lactamases de amplo espectro (ESBL) e determinar a concentração inibitória mínima (CIM) do timol e do carvacrol. MATERIAIS E MÉTODOS: Os experimentos foram realizados no Laboratório de Microbiologia (J11) no Centro de Educação e Saúde da Universidade Federal de Campina Grande, estado da Paraíba, Brasil. Para a determinação da CIM dos fitoconstituintes selecionados, foram utilizadas cepas bacterianas de E. coli ESBL (C-18, C-21, C-20, C-24, C-25, 24, 65) oriundas de pacientes ambulatoriais e a técnica de microdiluição em placa de 96 orifícios por meio da diluição seriada a uma razão de dois, reservando a última coluna para o controle do crescimento dos microrganismos. RESULTADOS: A CIM do carvacrol apresentou concentrações de 64 µg/mL para a cepa 65 e 128 µg/mL para as cepas C-18, C-20, C-21, C-24, C-25 e 24. Já frente à ação do timol, a CIM foi determinada como: 1.024 µg/mL para a cepa C-25; 512 µg/mL para as cepas C-18, C-21, 24 e 65; 256 µg/mL para a cepa C-24; e 128 µg/mL para a cepa C-20. CONCLUSÃO: Por meio dos experimentos, pôde-se afirmar que os fitoconstituintes carvacrol e timol exercem atividade bacteriostática sobre as cepas de E. coli.<hr/>ABSTRACT OBJECTIVES: To study the antimicrobial activity of thymol and carvacrol phytochemicals against strains of Escherichia coli producing extended-spectrum β-lactamases (ESBL) and to determine the minimum inhibitory concentration (MIC) of thymol and carvacrol. MATERIALS AND METHODS: The experiments were carried out at the Microbiology Laboratory (J11) at the Education and Health Center of the Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba State, Brazil. In order to determine the MIC of the selected phytocompounds, bacterial strains of E. coli ESBL (C-18, C-21, C-20, C-24, C-25, 24, 65) from outpatients were used, and microdilution technique in 96-hole reaction plate by two-fold serial dilution, reserving the last column for growth control of microorganisms. RESULTS: MIC of carvacrol showed concentrations of 64 μg/mL for strain 65 and 128 μg/mL for strains C-18, C-20, C-21, C-24, C-25, and 24. In the thymol action, MIC was determined as: 1,024 μg/mL for strain C-25; 512 μg/mL for C-18, C-21, 24, and 65; 256 μg/mL for C-24; and 128 μg/mL for strain C-20. CONCLUSION: Through the experiments it was possible to affirm that the phytocompounds carvacrol and thymol have bacteriostatic effects on E. coli strains. <![CDATA[Percepções ambientais e fatores associados à ocorrência de anticorpos anti-<em>Leptospira</em> sp. em cães de um reassentamento urbano no município de Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul, Brasil]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-62232017000100023&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO OBJETIVOS: Avaliar a frequência de soropositividade para Leptospira sp. nos cães de um grupo de famílias reassentadas e os fatores de risco para leptospirose canina (percepção dos moradores e fatores ambientais locais). MATERIAIS E MÉTODOS: O trabalho foi realizado em um reassentamento urbano, para o qual seus moradores foram transferidos de uma área de ocupação irregular (Vila Dique de Porto Alegre, Rio Grande do Sul), e com condições favoráveis à disseminação da leptospirose. Foi realizado um estudo transversal descritivo com entrevistas em 89 domicílios e 142 coletas de amostras de sangue de cães da comunidade, para sorologia antileptospira, no período de novembro de 2011 a dezembro de 2012. RESULTADOS: Das amostras analisadas, 18,3% (26 cães) foram soropositivas, e a sorovariedade mais frequente foi a Icterohaemorrhagiae, presente em 46% das amostras. Para avaliar a hipótese de associação entre soropositividade para Leptospira sp. e percepções ambientais, cuidados com o ambiente e com os cães, foram realizados dois modelos de regressão logística para dados correlacionados. Apenas as variáveis "hábito de caçar ratos" e "acesso à rua" foram significativamente associadas à soropositividade (p &lt; 0,05) no modelo univariado. O modelo multivariado não resultou em diferença quando da inclusão dessas duas variáveis. CONCLUSÃO: Por meio das entrevistas e análises sanguíneas dos cães, foi possível verificar os riscos ambientais, no novo reassentamento, que contribuíram para a presença da leptospirose canina na comunidade.<hr/>ABSTRACT OBJECTIVES: Evaluating the frequency of seropositivity to Leptospira sp. in dogs from a group of relocated families and risk factors for canine leptospirosis (local residents' perception and environmental factors). MATERIALS AND METHODS: The study was carried out in an urban resettlement, in which its inhabitants were transferred from an area of irregular occupation (Vila Dique in Porto Alegre, Rio Grande do Sul), and with favorable conditions to the spread of leptospirosis. A cross-sectional descriptive study was conducted with interviews in 89 households and 142 samples of blood collected from dogs in the community for anti-Leptospira serology, from November 2011 to December 2012. RESULTS: About the analyzed samples, 18.3% (26 dogs) were seropositive, and the most frequent serovariety was Icterohaemorrhagiae which was present in 46% of the samples. In order to evaluate the hypothesis of association among seropositivity to Leptospira sp. and environmental perceptions, care for the environment and dogs, two logistic regression models were performed for correlated data. Only the variables "habit of hunting mice" and "access to the street" were significantly associated with seropositivity (p &lt; 0.05) in the univariate model. The multivariate model did not show differences with these two variables. CONCLUSION: Through the interviews and blood tests of the dogs, it was possible to verify the environmental risks in the new resettlement, which contributed to the presence of canine leptospirosis in the community. <![CDATA[Tendência das taxas de detecção de hanseníase em jovens de 10 a 19 anos de idade nas Regiões de Integração do estado do Pará, Brasil, no período de 2005 a 2014]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-62232017000100029&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO INTRODUÇÃO: A ocorrência de hanseníase em jovens pode representar a fragilidade do controle da doença e a permanência de sua endemicidade. OBJETIVO: Analisar a tendência da taxa de detecção da hanseníase em jovens de 10 a 19 anos de idade, nas Regiões de Integração do estado do Pará, Brasil, no período de 2005 a 2014. MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo ecológico exploratório baseado em coleta de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação armazenados no Departamento de Epidemiologia da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará. Foram analisadas 7.606 notificações de hanseníase em jovens, considerando as variáveis: sexo, raça/cor, idade, escolaridade, gravidez, município de residência, ano do diagnóstico da doença, forma clínica e classificação operacional. RESULTADOS: As maiores proporções de casos novos ocorreram nas regiões Carajás (14,23%) e Metropolitana (14,07%). As maiores taxas de detecção foram observadas nas regiões: Metropolitana (389,0/100.000), Lago Tucuruí (259,2/100.000) e Carajás (196,7/100.000). As maiores reduções no número de casos novos ocorreram nas regiões Araguaia (69,5%), Lago Tucuruí (67,9%) e Baixo Amazonas (65,6%). Quanto aos perfis clínico e sociodemográfico, os mais prevalentes foram: sexo masculino; raça/cor parda; ensino fundamental incompleto; jovens não grávidas; forma clínica indeterminada; e classificação operacional paucibacilar. Houve superioridade proporcional da forma clínica dimorfa entre as multibacilares, em comparação à proporção da forma indeterminada entre as paucibacilares. CONCLUSÃO: Considera-se que o estado do Pará ainda se encontra distante de uma evolução favorável no controle da hanseníase entre os jovens, por isso são necessárias estratégias que tornem eficazes as ações de controle da doença.<hr/>ABSTRACT INTRODUCTION: The occurrence of leprosy in youngs may represent the weakness of disease control and the permanence of its endemicity. OBJECTIVE: To analyze the tendency of detection rate of leprosy in youngs from 10 to 19 years old in the Regions of Integration of Pará State, Brazil, from 2005 to 2014. MATERIALS AND METHODS: Exploratory ecological study based on data collection from the Information System on Diseases of Compulsory Declaration stored in Department of Epidemiology of Secretaria de Estado de Saúde Pública of Pará State. The study analyzed 7,606 reports of leprosy in youngs, considering the following variables: sex, race/color, age, schooling, pregnancy, municipality of residence, year of disease diagnosis, clinical form and operational classification. RESULTS: The largest proportions of new cases occurred in Carajás (14.23%) and Metropolitana (14.07%) regions. The highest detection rates were observed in the regions: Metropolitana (389.0/100,000), Lago Tucuruí (259.2 /100,000), and Carajás (196.7/100,000). The greatest reductions in the number of new cases occurred in Araguaia (69.5%), Lago Tucuruí (67.9%), and Baixo Amazonas (65.6%) regions. Relating to clinical and sociodemographic profiles, the most prevalent were: male gender; race/brown skin; incomplete elementary school; non-pregnant youngs; indeterminate clinical form; and paucibacillary operational classification. There was a proportional superiority of the dimorphic clinical form among the multibacillary comparing to the proportion of the indeterminate form among the paucibacillary. CONCLUSION: Pará State is still considered far from a favorable evolution in the leprosy control among youngs, so it is necessary strategies that make effective actions of disease control. <![CDATA[Hemoglobinas de origem africana em comunidades quilombolas do estado do Tocantins, Brasil]]> http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-62232017000100039&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt RESUMO OBJETIVO: Verificar a incidência de hemoglobinas de descendência africana (HbS e HbC) em comunidades quilombolas do estado do Tocantins, Brasil. MATERIAIS E MÉTODOS: Foi coletado o sangue de quilombolas em 14 comunidades do Estado; a triagem foi realizada em eletroforese de acetato de celulose (pH 8,6), e aquelas com padrão alterado foram submetidas à cromatografia líquida de alta eficiência, sendo registrados o gênero e a idade das pessoas amostradas. RESULTADOS: A análise dos resultados demonstrou que, dos 822 quilombolas investigados, 95 apresentaram hemoglobinas anormais, sendo 0,5% com doença falciforme (HbSS); 5,7% traço para hemoglobina S (HbAS); 4,9% traço para hemoglobina C (HbAC); 0,2% com hemoglobina fetal aumentada; 0,1% com hemoglobina A2 aumentada; e 88,4% com hemoglobina normal (HbAA). HbSS foi observada na faixa etária infantil e adolescente e HbAS e HbAC em todas as faixas etárias. Em relação ao sexo, não foi possível sugerir o efeito materno para HbS, devido ao maior quantitativo de pessoas do sexo masculino com essa informação genética. CONCLUSÃO: Neste estudo, a incidência das HbS e HbC, observada nas comunidades quilombolas, esteve dentro do esperado para a Região Norte do Brasil. No entanto, destacam-se a elevada prevalência da doença falciforme e a grande frequência de traço falciforme em algumas das comunidades estudadas, com atenção especial para a região sul do Estado. Desse modo, os resultados aqui apresentados sinalizam risco iminente para o aumento da incidência da doença no Tocantins.<hr/>ABSTRACT OBJECTIVE: To verify the incidence of hemoglobins of African descent (HbS and HbC) in quilombola communities in Tocantins State, Brazil. MATERIALS AND METHODS: Blood samples were collected from 14 quilombola communities in the State; the screening was performed in cellulose acetate electrophoresis (pH 8.6), and those samples with altered standard were submitted to high performance liquid chromatography, recording gender and age of the quilombola people. RESULTS: The analysis of the results showed that of the 822 quilombolas investigated 95 presented abnormal hemoglobins, 0.5% with sickle cell disease (HbSS); 5.7% for hemoglobin S trait (HbAS); 4.9% for hemoglobin C trait (HbAC); 0.2% with increased fetal hemoglobin; 0.1% with increased hemoglobin A2; and 88.4% with normal hemoglobin (HbAA). HbSS was observed in infant and adolescent groups and HbAS and HbAC in all age groups. About sex, it was not possible to suggest the maternal effect for HbS due to the greater quantitative of males with this genetic information. CONCLUSION: In the current study the incidence of HbS and HbC observed in quilombola communities was within the expected range for the Northern Region of Brazil. However, the high prevalence of sickle cell disease and the high frequency of sickle cell trait were highlighted in some quilombola communities with special attention to the southern region of the State. Thus, the results presented in this study indicate an imminent risk for the increased incidence of that disease in Tocantins.