SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 número2Aedes aegypti: histórico do controle no BrasilDISCURSO índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Epidemiologia e Serviços de Saúde

versão impressa ISSN 1679-4974

Epidemiol. Serv. Saúde v.16 n.2 Brasília jun. 2007

http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742007000200007 

PREMIAÇÃO

 

Prêmio de Incentivo ao Desenvolvimento e à Aplicação da Epidemiologia no SUS – EPIPRÊMIO

 

 

Maria Regina Fernandes de Oliveira

Coordenadora-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços/SVS/MS. Coordenadora do EPIPRÊMIO 2006

 

 

A Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde – SVS/MS –, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO –, instituiu o Prêmio de Incentivo ao Desenvolvimento e à Aplicação da Epidemiologia no SUS.

O EPIPRÊMIO foi lançado em dezembro de 2005, por ocasião da 5a Mostra Nacional de Experiências Bem–Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças, 5a EXPOEPI, e divulgado pelo sítio eletrônico da SVS/MS; e para mais de 200 entidades de ensino e pesquisa, de forma direta. Sua instituição é uma prova do reconhecimento do Ministério da Saúde aos avanços significativos alcançados pela comunidade acadêmico-científica no Brasil, no desenvolvimento de uma epidemiologia com alto potencial de aplicação nos serviços oferecidos à população pelo Sistema Único de Saúde, o SUS.

O objetivo principal da iniciativa da SVS/MS foi o de incentivar a produção técnico-científica em epidemiologia aplicada, premiando estudos cujos resultados contribuíssem para (I) definição de estratégias de vigilância, prevenção e controle de doenças e agravos, (II) avaliação de intervenções e serviços e (III) formulação de políticas públicas na área da Saúde.

No período de janeiro a março de 2006, inscreveram-se 72 trabalhos – entre monografias de especialização, dissertações de mestrado e teses de doutorado –, elaborados por ex-alunos de 31 unidades de ensino distribuídas pelas cinco macrorregiões brasileiras. Os trabalhos inscritos passaram por um processo de avaliação em duas fases preliminares, de caráter eliminatório; e uma posterior, esta classificatória, realizada por um comitê científico designado pelo Ministério da Saúde.

Nas duas primeiras fases de seleção, foram analisados os resumos enviados pelos candidatos. O comitê científico avaliou os 37 trabalhos selecionados para a terceira e última etapa, agora em seu formato completo, e decidiu pela concessão de quatro prêmios e três menções honrosas a sete trabalhos, cujos relatos temos a satisfação de publicar nesta edição da Epidemiologia e Serviços de Saúde.